07 julho, 2017

...Broke(n)...

De todas as vezes, que ponderei recomeçar, a escrever e me deixei levar pela preguiça do acto da mesma. Lembrava-me de todos os textos que já partilhei aqui, basicamente o Amor, tema recorrente e o estado da minha Vida/relações.
 
Desta vez não é muito diferente, uma relação instável de 3 anos, com muitos fins e recomeços, traições de ambos os lados, uma ausência sexual imensamente absurda (quem me conhece, dirá k estou sem dúvida doente, por ainda me manter assim, mas de certa forma habituei-me a deixar de ser tão "selvagem" e a saber esperar).
 
Amar têm disto, faz-nos mudar por uma pessoa que nos marca interiormente, mesmo que seja a mais pobre financeiramente falando, mas que de coração é imensa e nos preenche só com o olhar, cheiro, toque ou presença.
 
E mesmo continuando a ter meio mundo a dizer o contrário, eles não sabem o que é sentir tudo isto por uma pessoa, que mesmo sofrendo interiormente (depressão, dores nas costas) e lutando por conseguir vencer na Vida (procurar trabalho, candidatar-se a tudo e mais alguma coisa e nada, em meses, é deveras frustrante!!)
 
Mas tudo junto contribui para um possível fim de relação, que já dói (mais ainda após a "Surpresa" do Fim de semana passado), mesmo sem ainda estar uma decisão tomada, apodera-se o sentimento de vazio e solidão.
 
Quanto a mim, após o ano passado ter uma dívida surpresa da minha ex-amiga que estava associada à minha conta de telemóvel, este ano aparece outra conta surpresa com 12 anos de existência. Loucura de Vida, sem dinheiro e mesmo assim a conseguir ter um sorriso, é obra!!
 
Eu volto....

20 janeiro, 2017

...Associação "Quebrar o Silêncio"...

E porque é importante divulgar associações que ajudam casos tão delicados como este, hoje apresento-vos a Associação "Quebrar o Silêncio", deixo-vos mais abaixo o link para a reportagem completa a explicar todas as formas que eles possuem para ajudar as vítimas de abusos.


"A Quebrar o Silêncio é a primeira associação portuguesa que se dedica exclusivamente ao apoio de homens e rapazes vítimas de abuso sexual. Com sede na baixa lisboeta, a associação oferece apoio gratuito, confidencial e anónimo, através de grupos de apoio e psicoterapia, acessível a qualquer homem. Para solicitar apoio, basta um primeiro contacto por telefone ou e-mail. Chegou a altura de quebrar o silêncio."


Entrevista no site Dezanove.pt


                                     

19 janeiro, 2017

27 dezembro, 2016

...Love Hurts...


Sabes que erras quando, tens algo a que chamas de Amor e que por razões que só o passado de cada um sabe explicar: fazes merda, afastas, diminuis e ignoras a pessoa que dizes tanto que amas. Fingir ser quem não se é, só porque fica bem não se enquadra numa relação. E nossa!! Como ambos sabemos que não resultou.


Mas Amor, é sempre uma longa caminhada de conhecimento mútuo e descoberta constante, aprender a ouvir/sentir as palavras que a pessoa que amas te diz, deixar umas quantas amizades (ou supostas amizades) de lado, que muitas vezes criam intrigas e mau ambiente numa relação, por lhes ser mais conveniente ter um dos elementos sexualmente disponível ou simplesmente porque são mais felizes a destruir a felicidade dos outros. (o mundo gay também têm e muito destas situações)

De que serve ter encontros/engates pontuais, onde o sentimento não existe? Sendo unicamente um escape criado para ocupar o vazio interior da ausência de ter alguém a quem amar ou um meio de concretizar fantasias pessoais, se quando me vejo com a pessoa a que deveria entregar tudo (apesar das suas limitações/desejos) não o faço a 100%. Nota pra mim: Deixar de ser parvo e gozar mais a pessoa que se ama


É certo que muitos disseram para te abandonar (de certa forma fiz isto directa e indirectamente) e seguir o meu rumo, mas a realidade é que viraste o meu mundo do avesso, e tornaste-te O meu Mundo, o teu cheiro virou o meu ar, o teu olhar a minha alegria e a tua voz o recheio do meu mundo e fazes-me falta, és a minha metade que me preenche. E pronto já não estás comigo...


...My one and only...


... "I dare you to let me be your, your one and only
I promise I'm worthy
To hold in your arms
So come on and give me the chance
To prove I am the one who can walk that mile"...

26 dezembro, 2016

...When Love Hurts...


Que merda, quem manda ser uma pessoa que tenta ser tudo e ao mesmo tempo não ser nada? Contribuo para a minha destruição interior diária, e nem sei como lidar com tal situação, só me sinto a ficar cada vez mais e mais fraco, a tua ausência custa milhões e nunca pensei poder voltar a sentir algo desta forma, sempre pensei que fosse impossível, criando barreiras minhas interiores que de forma imprevisível conseguiste derrubar e revelar um "eu" que à muito tento refundir e acho até patético de partilhar com outra pessoa. Nunca pensei voltar a quebrar da forma, como quebrei ontem, em pleno dia de Natal, e perceber que finalmente tenho a "prenda" que tão inconscientemente lutei para ter, afastar-te e despedaçar a relação e o Amor de ambos, abrindo caminho para ser ocupado por outro que te tornará bem mais feliz (sem dúvida!!).

Já me chega tremer todos os dias por dentro, de tão despedaçado que me encontro, mas o mal já está feito e é-me doloroso manter a Amizade que me pedes, mais ainda por saber como sou e já me encontro revoltado comigo mesmo o suficiente para me manter visivelmente presente na tua Vida, mesmo sendo uma amostra da família disfuncional que criámos, afastar-me e desaparecer do teu caminho será o melhor para ambos...



Surreal teres-me suportado e aguentado tanto, porra que Amar dói a sério (e que vazio imenso, pra não dizer a dor em todo o peito e o nó imenso na garganta), mas como diz o ditado "Longe da Vista, Longe do coração", resta sobreviver e lutar por seguir um rumo diferente. E tal como te disse ontem, "Desculpa e Obrigado" (por me Amares e ensinares umas quantas coisas)...