10 outubro, 2013

...Sólo...

"Alegoria da Seda" - Salvador Dalí
 
Tal como a seda, da qual o velho se faz novo! Todas as minhas barreiras se renovam, a cada dia de silêncio. Sinto-me pesado, não só pelo mundo de lamentos que carrego comigo; mas também pela solidão, criada pelo meu isolamento. Porquê? Porque estou farto de pessoas egoístas, cínicas e pseudo interessadas em serem amigas.
 
Se me sinto abandonado? Sim. O Homem irá aparecer na minha Vida (se já não pareceu), e criar alguma ordem ou sentido nos meus pensamentos e forma de estar (sonhar ainda é possível), mas não é só isso a falta de ocupação mental está-me a destruir aos poucos, não estou habituado a ter 7 ou 8 horas de trabalho sempre sentado num pc, isso é bom para quem gosta de ser um "vegetal" informático e manter a mesma rotina diária. (Momento burnout, já faz 3 anos no mesmo espaço com as mesmas pessoas e os mesmos horários)
 
Será possível começar a gostar de alguém que ao fim de tanto tempo de conversa e troca de mensagens, conheço ao vivo e me deixa completamente apanhado, não só fisicamente mas também intelectualmente? (até porque voltar a receber elogios, de forma tão positiva deixou-me bem feliz)
 

1 comentário:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Boa noite
Faz um tempo que não passo por aqui.
Não consigo ouvir o video. Alguma coisa está mal no meu PC.Parece-me que passar tantas horas em frente de um computador é desgastante.
O melhor é viver, sonhar e acreditar que num destes dias alguém te amará como desejas.